A exploração européia e o desastre humano, político e ecológico da África


Nesse vídeo a gente percebe como a Europa trata a África como colônia até hoje.
Os países europeus simplesmente detonam todos os recursos naturais que podem detonar dos países africanos, além de qualquer limite aceitável. Com isso, destroem toda e qualquer esperança de vida e de sustento das populações locais, além dos ecossistemas da região. A pesca predatória e ilegal em águas territoriais não só da Somália, mas de outros países africanos, é um crime, tratado com vistas grossas pela ONU.
Além de roubar os recursos naturais desses países, os países europeus depositam dejetos de suas usinas nucleares sem autorização nas águas territoriais desses países. Quando houve o tsunami, em 2004, que atingiu a Somália, barris de dejetos nucleares europeus se romperam na costa do país, infectando muita gente e causando muitas doenças em um povo que, graças a política de exploração sistemática e de apoio a ditadores assassinos promovida pelos países europeus, não tem hoje sequer um governo constituído, quanto mais um sistema mínimo de saúde pública.
Além disso, os países da Europa ainda utilizam a ONU para eternizar suas iniciativas. Os “piratas” somalis são apoiados por mais de 70% da população residente no país e são meios da população lutar contra a pesca ilegal e contra o depósito de dejetos nucleares por parte dos países europeus. As resoluções europeias na ONU visam destruir qualquer tentativa de organização própria dos africanos e, portanto, de se libertarem da dominação inescrupulosa por parte de governos europeus.
Exemplo disso é o caso da Líbia e de Muamar Khadafi. Governos como o da França, de Nicolas Sarkozy, apoiaram fortemente os rebeldes líbios, enviando armamentos, não porque Khadafi era um ditador cruel que não respeitava os direitos humanos. Isso ele sempre foi. A intervenção, basicamente, foi porque Khadafi deixou de ser conveniente para esses países, quando sugeriu que a África desatrelasse seu comércio exterior do dólar e adotasse uma cesta de moedas locais, em 2009, e, principalmente, sugeriu uma União Supranacional Africana, para lutar pelos interesses do continente. O Wikileaks revela que a intervenção líbia está intimamente ligada a isso e reflete a luta pela manutenção dos interesses europeus na África:
O vídeo, como um todo, é estarrecedor. É inacreditável que governos, em nome do conforto e das necessidades de consumo de sua população, destruam todo um continente, acabem com os recursos naturais marítimos em escala global e impeçam um número gigantesco de pessoas de terem uma vida minimamente digna.
De acordo com estudos científicos recentes, no ritmo atual, a pesca marítima no mundo vai se esgotar completamente até 2048. Muito por iniciativas como a de barcos pesqueiros europeus, na África, e japoneses, no Pacífico, que destroem completamente o ecossistema sem nenhuma preocupação.
É perceptível que a fome na África não só é fabricada, mas atende a interesses de governos nacionais dos países desenvolvidos. O desastre humano, político e ecológico que ocorre na África não é casual, não é fruto de condições adversas, mas faz parte de um ciclo econômico em que os países desenvolvidos, especialmente os europeus, agem como parasitas e têm como objetivo sorver todos os recursos possíveis do continente, até que não sobre mais nada. Por interesses mesquinhos e inescrupulosos, como se um habitante de Paris merecesse mais viver e ser feliz do que um habitante de Mogadiscio ou de Dacar.
É impossível não se revoltar contra isso.
Anúncios
Esse post foi publicado em Pitacos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para A exploração européia e o desastre humano, político e ecológico da África

  1. Pingback: Textos e Estatísticas de 2011 | Blog do Léo Rossatto

  2. Tempos atrás um professor passou esse vídeo na sala de aula, fiquei boquiaberto…não fazia a menor ideia de que acontecia esse tipo de coisa. O mundo se preocupa tanto em patrulhar o imperialismo yankee que faz vista grossa para absurdos desse tipo. Pior ainda foi ver colegas em sala de aula DEFENDENDO os países que fazem esse tipo de coisa.

    Triste demais esse tipo de situação, ambição demais e falta de Deus no coração.

Dê a sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s