Facas de dois gumes – uma visão alternativa


A expressão “faca de dois gumes” é mundialmente conhecida, e diz respeito, naturalmente, a uma decisão que se faz necessária, mas ao mesmo tempo pode trazer prejuízos para você. 
O gume da faca é o corte dela, para quem não sabe. Uma faca de dois gumes, em tese, seria uma faca com fio nos dois lados da lâmina, que pode machucar sua mão se você for burro o suficiente. Um exemplo:

O mais legal na faca de dois gumes é que ela é prática e facilita a sua vida, afinal, pra continuar cortando aquela picanha suculenta quando a faca perder o fio basta virar de lado. Não precisa perder tempo afiando toda hora. 
No entanto, eu tenho uma visão alternativa sobre a expressão “faca de dois gumes”. Desde criança, sujeito insano que sou, sempre achei que os dois gumes da faca fossem na verdade duas lâminas. Com o apoio no meio da faca. Aí, ao invés de machucar a mão em caso de burrice, é mais provável que você morra. Eis um exemplo:

Vendo por esse aspecto, a expressão “faca de dois gumes” fica muito mais séria. O engraçado é que a própria Bíblia conta com essa expressão, mas na Bíblia o pessoal é mais adepto de classicismo e adota a expressão “espada de dois gumes” para se referir… a própria Bíblia. (Hebreus 4:12, para quem quiser conferir).
Pense na expressão “objeto a sua escolha de dois gumes” como uma espada de duas lâminas, dispostas em ângulo de 180º, com um apoio no meio. É uma arma extremamente poderosa e permite movimentos impossíveis para uma arma normal. No entanto, oferece muito mais risco para todos os que a empunham. Qualquer erro pode ser fatal.
Eu sempre pensei nessa faca de dois gumes, que mostrei a vocês, como uma analogia da vida: quanto mais poder você tem, quanto mais poderosas as suas armas, maiores são os riscos de esbarrarmos em nossos próprios erros e nos machucarmos, muitas vezes sem volta. Por isso devemos sempre encarar a vida com humildade e as nossas conquistas com temor, para que possamos sempre ser diligentes, sábios, e cientes de que toda situação é transitória.
Deus nos abençoe nisso.

Anúncios
Esse post foi publicado em Pitacos. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Facas de dois gumes – uma visão alternativa

  1. Pingback: Textos e Estatísticas de 2011 | Blog do Léo Rossatto

Dê a sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s