A Mágoa


Conhecemos pessoas. Aprendemos a confiar nelas. E, em dado momento, elas nos magoam.

A mágoa é uma ditadura. Começa com uma ferida provocada. É como uma facada, que provoca dor, faz o sangue escorrer e deixa sua boca com aquele gosto ácido.

A dor é um processo único. A função da dor é alertar o cérebro sobre uma situação desconfortável ou de risco para o corpo. A mágoa é o equivalente à dor, só que na alma.

Só que a dor tem outra característica: ela é egoísta. Ela quer sua atenção toda pra ela, e te incomoda até que você se acostume ou que o problema seja resolvido.

A mágoa é a ferida que não cicatriza. A diabete da alma. Se não é tratada, continua machucando até te matar. E é essa a questão. Se você deixa a mágoa continuar te machucando e não remove aquilo que causa dor, ela continua te ferindo. E, a exemplo da diabete, vai afetando você por inteiro. Até te matar.

O problema é que, antes de te matar, a mágoa torna você uma pessoa amargurada. Quando você está amargurado, você só olha pra você mesmo. E quando você não consegue olhar além dos seus problemas, entra em depressão.

Por isso, a saída não é ignorar a dor. É enfrentá-la. A mágoa não pode encarcerar, não pode limitar a convivência. Enquanto a mágoa existir e não for tratada, com amor, nunca será possível ser feliz de novo. Viver leve, dormir tranquilo. Tem coisas que valem mais do que a manutenção de sentimentos rancorosos ou do que o desejo de vingança.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Aleatoriedades. Bookmark o link permanente.

Dê a sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s