Pontos corridos ou mata-mata: tem lugar para os dois


Por João Paulo de Barreto Almeida

Vai começar o Campeonato Brasileiro, e com ele mais uma vez defensores e os contrários se degladiando principalmente nas redes sociais: Pontos Corridos ou Mata-Mata?

Os favoráveis a formula atual argumentam que ela é a mais justa, mas não é só isso… ela é a formula mais consagrada para campeonatos de futebol, é a formula dos campeonatos europeus desde o início deles e com sucesso. Ela premia a regularidade, o planejamento e o melhor time de fato e de direito.

Os contrários aos pontos corridos argumentam que o futebol é emoção e que nos pontos corridos falta emoção, que a cultura brasileira é diferente da europeia, que o país é continental, dentre outros diversos argumentos…

Vou tentar rebater esses argumentos respeitando quem pensa assim. Afinal, todo mundo tem sua opinião e o direito de se expressar dentro do bom senso e respeitando a opinião e o gosto contrário.

1) Falta Emoção nos campeonatos de Pontos corridos

Não é verdade, citarei só o campeonato de 2009 para rebater. Na última rodada daquele campeonato, quatro clubes chegaram a última rodada com chances de ser campeão. O Flamengo foi ser campeão na partida contra o Grêmio (venceu por 2×1 de virada) no Maracanã, com um gol aos 25 minutos do 2° tempo, gol do zagueiro Ronaldo Angelim, de cabeça. Sem falar nas disputas pelas vagas na Libertadores e para fugir do rebaixamento. Além do vice-campeonato que no Brasil não se dá muito valor, mas é sim importante. E em 2012, valeu uma vaga direta para o Atlético-MG na Libertadores. Competição que o Galo não disputava há 12 anos. Além da vaga direta, o Galo comemorou muito por ter sido uma vitória de virada contra o grande rival: Cruzeiro por 3×2, que no ano anterior havia escapado do rebaixamento aplicando um 6×1 no próprio Galo (maior goleada da história do clássico). Um sabor de revanche.

2) Média de público

Em relação ao público, a média de público até 2003 e após 2003 são quase semelhantes (a média é pouco melhor de 2003 pra cá). Portanto, os estádios vazios não são culpa da atual formula, é uma questão muita mais profunda, estrutural do país, que inclui violência nos estádios, calendário e ingresso caro. (link)

3) Cultura brasileira é diferente da europeia, que o país é continental e que os pontos corridos tem entrega para o rival não ser campeão…

Bobagem. Você muda uma cultura. A escravidão também foi uma cultura brasileira por mais de 400 anos (e não era uma cultura nada boa, né?). Tem cultura legal e cultura ruim. Já o “entrega jogo” para o rival não ser campeão por rivalidade, é questão de caráter dos jogadores. Já o torcedor, apesar de não concordar com essa atitude de mais torcer conta o rival do que para o próprio time, mas é coisa de torcedor. Isso tem que ficar só na arquibancada. O jogador é que tem que jogar pra vencer, sempre! Honrar o clube e o salário que recebe. Mesmo que isso beneficie o rival. Jogador é profissional, torcedor não (ou não era pra ser).

Não acredito em entrega dos jogadores, apenas falta de interesse pelo clube não ter mais ambições no campeonato. Isso se resolve com a CBF parando de politicagem e acabando com a fase nacional da Copa Sul Americana e deixar só as 4 vagas que o Brasil tem direito no torneio sul-americano. Assim, não aconteceria essa aberração do 14° valer a mesma coisa do 5°.

Clubes e torcedores brasileiros já estão quase adaptados aos pontos corridos. Voltar com a fórmula do passado, seria um retrocesso grande para o futebol brasileiro.

Não quer dizer que o sistema de mata-mata não serve, pelo contrário, eu também gosto de emoção no futebol, gosto de final e assisto várias finais espetaculares, mas para isso existem as copas nacionais e continentais.

Aqui no Brasil tem a Copa do Brasil, que não é o ideal, mas já melhorou bastante. Principalmente agora, voltando a ter os clubes brasileiros que disputam a Libertadores. Era absurdo que quem se classificava para Libertadores não disputava a Copa do Brasil. Os melhores times do país ficavam de fora da 2ª competição nacional. Nem o atual campeão defendia o seu título.

O campeonato Brasileiro não tinha uma formula de disputa fixa: todo ano mudava alguma coisa. De 2003 pra cá, são 10 campeonatos com a mesma formula de disputa. Esamos entrando no 11º. Estabilidade. Entre a emoção e o mérito, quero as duas coisas, mas se for para escolher um fico com o mérito.

Anúncios
Esse post foi publicado em Esportes e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Pontos corridos ou mata-mata: tem lugar para os dois

  1. Tadeu disse:

    Discordo quase que integralmente!

    Primeiro: para a questão do público deve ser levado vários fatores, além dos citados por você, prós e contras, como os jogos na tv, estádios menores, maior número de jogos, pior qualidade dos jogos, maior população em relação ao passado, maior mídia atualmente, maiores cifras envolvidas, calendário mais regular… o público vem até aumentando por conta da diminuição da violência e da ascensão do Flamengo, clube que leva maior média de público aos Estádios. Vide anos de 80 a 84; 87; 2007 a 2009; 92; anos favoráveis a este clube.

    Segundo: um dos poucos anos com emoção foi exatamente em 2009, e mesmo assim todos ganharam como era esperado. 2003/2005/2006/2007 foram anos sem emoção alguma, algo que jamais aconteceria no mata-mata. Até copa do mundo é mata-mata.

    Terceiro: a escravidão não foi uma cultura brasileira, e sim portuguesa aqui no Brasil. A cultura brasileira é ir ao estádio e ficar de pé, é apoiar o time de verdade, é aplaudir e vaiar, é povão. É sentar no cimento pra ficar algumas poucas horas. Não precisa de conforto. A violência é a cultura negativa, essa sim. O resto não. Mas, estão tentando (e já conseguiram) elitizar o futebol. Futebol não é teatro, ou cinema. Paga-se (barato) para ver jogadores suando, brigando pela posse de bola. Não quero comer pipoca. Não preciso disso. Quanto aos jogadores entregarem ou simplesmente não ter mais interesse na competição, o que ocorre, é fato, durante a fase final (últimas 5 rodadas, pelo menos). Vários times já se encontram no meio da tabela sem objetivos, alguns já estão até rebaixados. Os times que os enfrentam, levam vantagens sobre os outros. Isso ocorre em menor grau no mata-mata. E se passam 4 ou 8, não se pode reclamar. O número de vagas compensa este desvio.

    Quarto: o mata-mata sempre foi justo exatamente pelo que falei antes. Se houve erros de arbitragem, se houve entrega de jogos no final, se houve desinteresse no final, se houve falta de sorte, tudo isso será corrigido ao pôr mais clubes para disputarem o processo final. Já nos pontos corridos era pra ter dado Atlético Mineiro em 2012, Vasco em 2011, Cruzeiro em 2010, Internacional em 2005… pelo futebol jogado! No máximo, pontos corridos seria “justo” de direito e não de fato como mencionou. Lembrando que se trata de opinião de qualidade dos times dentro de campo, que pode variar de pessoa para pessoa, obviamente.

    Quinto: Na Europa joga-se o Mata-mata onde se encontram diversos times capazes de ser campeões. Brasil é Continental, e você em nenhum momento conseguiu rebater o óbvio. Aqui serviria os pontos corridos nos Estados, que são do tamanho dos países da Europa e em cada um deles tem ao menos dois grandes clubes. Exemplo: Estado de São Paulo – Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo / País Itália – Milan, Internazionale, Juventus ou Estado do Rio de Janeiro – Flamengo, Vasco, Fluminense, Botafogo / País Espanha – Real Madrid, Barcelona, Atlético de Madrid.

    Sexto: Não beneficia necessariamente o melhor planejamento, vários clubes, cito o Flamengo de 2009, modificaram intensamente seus times durante a competição, exatamente por fazerem um mal planejamento. Após começado o Brasileiro deveríamos ter a manutenção obrigatória de seus respectivos times. Aí sim, veríamos o clube de melhor planejamento ganhar, talvez!

    Abraços!

  2. Julio César disse:

    Muito obrigado pela citação!

Dê a sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s