Nova série – Caminhos do Jornalismo


O jornalismo, em seu formato tradicional, passa por um momento delicado. Demissões em redações, conhecidas no meio como “passaralhos”, andam cada vez mais comuns. “Reestruturações editoriais” mascaram a realidade de que a tiragem da maioria dos jornais e revistas impressos está em queda há algum tempo, e isso compromete todo o ciclo econômico do jornalismo, uma vez que diminui as receitas dos grupos editoriais e força sucessivas “adequações” que invariavelmente resultam em demissões de bons jornalistas.

Mais do que isso: as redações recorrem cada vez mais ao expediente do P.J. – o jornalista que não é contratado pela empresa como funcionário, mas como pessoa jurídica prestadora de serviços. O que é uma forma de precarização cada vez mais condenada pela justiça, que já reconheceu o vínculo empregatício de jornalistas (e de outros grupos, como os representantes comerciais) que trabalham nessas condições.

Paralelamente a isso, está surgindo um novo tipo de jornalismo, originado no tipo de relacionamento proporcionado pelas redes sociais: o jornalismo de tema aleatório, que fornece o mesmo tipo de relação de afinidade através da qual você começa a seguir alguém no Twitter, aperta “curtir” em uma página no Facebook ou assina um RSS de notícias. Um jornalismo baseado na produção e na seleção de conteúdos baseados na premissa de que os mesmos parecerão “interessantes” para quem os lê.

Essa série é baseada em entrevistas com pessoas que praticam esse “novo jornalismo”. Em verificar suas impressões sobre esse momento, em discutir soluções para profissão, em enriquecer o debate envolvendo diversas percepções sobre qual pode ser o papel do jornalista nesse novo momento em que a forma de exercer da profissão mudou.

A metodologia é simples: é enviada uma lista de cinco perguntas para jornalistas e articulistas que, de alguma forma, trabalham ou refletem sobre esse tipo de jornalismo. As perguntas são geralmente iguais, com poucas diferenças entre si, adaptadas ao trabalho do jornalista entrevistado. As respostas serão postadas na íntegra, sem edição, para que não se perca o sentido daquilo que a pessoa falou.

A seguir, a lista de jornalistas, articulistas ou pessoas do ramo já entrevistadas:

Charles Nisz – blog Vi na Internet

Victor Martins – Grande Prêmio

Leonardo Bertozzi – ESPN

Fábio Vanzo – #VanzoNews

Tiago C. Soares (@elgroucho) – O Plano B

Anúncios
Esse post foi publicado em Caminhos do Jornalismo. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Nova série – Caminhos do Jornalismo

  1. Pingback: Caminhos do Jornalismo – Tiago C. Soares (@elgroucho) | Aleatório, Eventual & Livre

  2. Pingback: Caminhos do Jornalismo – Fábio Vanzo | Aleatório, Eventual & Livre

  3. Pingback: Caminhos do Jornalismo – Leonardo Bertozzi | Aleatório, Eventual & Livre

  4. Pingback: Caminhos do Jornalismo – Victor Martins | Aleatório, Eventual & Livre

  5. Pingback: Caminhos do Jornalismo – Charles Nisz | Aleatório, Eventual & Livre

Dê a sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s